A Onda: o poder de um líder

Um Líder com a disposição de oferecer incentivos, créditos e direcionamento a um grupo desmotivado, poderá se tornar “o cara”! Pela necessidade de reconhecimento dos valores, o grupo seguirá aquele capaz de incendiar suas idéias.

Mediante o fato, o inacreditável pode acontecer!

Businesswear

Trago aqui uma pequena reflexão sobre o filme “A Onda”, dirigido pelo norte americano Gansel (2008).

Ele foi baseado em uma história real, e mostra a todos, o caminho usado por um professor que ao se deparar com um desafio na escola onde lecionava, usou estratégias autocráticas com sua turma , mudando completamente a vida do grupo. Leia e tire suas conclusões!

A onda : O líder mediante um desafio

O professor Rainer, ou senhor Wenger como passou a ser tratado, entrou em processo, sem imaginar o efeito que causaria no final. Ele apenas desejava provar para o professor que lecionava Anarquia, disciplina a qual ele próprio se julgava merecedor, que poderia ser bem melhor que o colega de trabalho. Precisava demonstrar que seria capaz de “dar um banho” de competência ao ensinar autocracia para sua turma.

 O que Rainer talvez não soubesse é que o efeito do incentivo nos alunos  que precisavam de reconhecimento social, os fariam acreditar que poderiam ser melhores do que aparentemente eram.

Ao valorizar alunos tímidos e menos populares igualando-os aos mais participativos, os faziam acreditar que unidos seriam mais fortes. Isto levou a turma experimentar um poder inesperado.  Freud explicou este fenômeno ao realizar comentarios sobre lideres de grupos.

Seu pensamento era de que, os seres vivos costumavam se reunir em certo número, fosse ele um rebanho de animais ou conjunto de seres humanos, de tal forma que pudessem a agir instintivamente sob a influência de um chefe.

Um grupo em busca de seu líder

Um grupo é um rebanho obediente, que não sobrevive sem um senhor. Por Possuirem tal anseio de obediência, se submetem instintivamente a qualquer um que se indique a si próprio como Líder. ( FREUD[1921];1969, p.89)    

Utilizando a disciplina de autocracia, Rainer revolucionou a vida da turma, pois passaram a ter regras e postura padronizada, a ponto de estudarem mais e melhorarem as notas. O progresso levou a diretora recusar a queixa dos demais professores sobre o perigo, que era eminente ao dar liberdade para que Rainer continuasse os experimentos.

A comunidade ganhou uniforme e símbolo da Onda, pelo fato do movimento expressar seu dominio ao invadir o espaço público, semelhante as ondas do mar em sua agitação. Para quem antes se sentia excluído, na camiseta branca encontrava sua nova identidade social.

Alguns deles, pelo fato de se sentirem excluídos, viram no uniforme a possibilidades de serem iguais aos alunos populares. No filme, o jovem apelidado de Tim, queimou suas camisas de marca, na tentativa de tirar do caminho tudo que ameaçasse eternizar aquela unidade.

Este mesmo jovem, ao se tornar um seguidor fiel de seu professor e líder, pediu para se tornar seu guarda costas, a fim de ficar mais próximo de seu guia.

As necessidades de um grupo o conduz ao encontro de um líder, este contudo, deve ajustar-se àquele em suas qualidades pessoais.

O líder e a propria motivação

<p class="has-drop-cap has-text-align-justify" value="<amp-fit-text layout="fixed-height" min-font-size="6" max-font-size="72" height="80">O Líder Deve ser fascinado por uma intensa fé (numa idéia), a fim de despertar a fé do grupo; precisa possuir vontade forte e imponente, e assim consegue guiar um grupo sem vontade própria, fazendo com as suas sejam realizadas. O Líder Deve ser fascinado por uma intensa fé (numa idéia), a fim de despertar a fé do grupo; precisa possuir vontade forte e imponente, e assim consegue guiar um grupo sem vontade própria, fazendo com as suas sejam realizadas.

Le Bon discute os diferentes tipos de condutores e os meios pelos quais atuam sobre o grupo. Em geral, acredita que os lideres se fazem notados por meio das idéias em que eles próprios acreditam fanaticamente(FREUD [1921];1969, p.89)                 

Com a fama da Onda, o uniforme e cumprimento e a disciplina, eles se sentiam poderosos, com direito a dominar a área e punir aqueles que não seguissem os mesmos princípios. Na verdade a união era ilusória, tudo não passava de ideal de poucos que dominavam os outros.

O professor inicialmente não estava fazendo algo que desejasse ser duradouro ou concreto, mas sim uma experiência de como funcionava o fascismo. Quando percebeu o perigo não tinha mais volta. A idéia da união contagiou o grupo, encontrou terreno fértil para a semeadura do totalitarismo. O grupo estava formado e seu líder levantado!

Pessoas que se tornam líderes espontaneamente, possuem o efeito de fazer com que as pessoas lhe sigam, ainda que não tenham conciencia do feito, e todos lhe obedeçam como pelo funcionamento de alguma magia magnética.” (FREUD [1921; 1969; p.

O Líder é um enigmático sedutor que pode mudar de forma positiva ou negativa o comportamento de um grupo. Quer saber mais sobre isso?

( O texto acima faz parte do livro: O Líder: o segredo da sedução- Elaine C.D. Costa, adquiria o seu por meio de nosso contato).       

Um abraço virtual e meu carinho sem igual!

Elaine                                         

Perseverança, ainda há esperança

Perseverança em buscar por algo de bom nos momentos de grande aflição, pode resultar em recompensa sem comparação!

Perseverança pode doer  se for associada a cirurgia sem anestesia, traição ou torturas. Eu diria que deveria ser banida do vocabulário, em se tratando das mágoas, e esquecida, pelos tiranos, de forma que  nunca soubessem de seu poder.

No entanto, é a perseverança que faz a mãe esperar nove meses para amamentar seu bebê; permite o trabalhador  se movimentar em busca de sustento; faz o médico não desistir do doente desfaleido e  permite o socorro chegar a tempo de preservar um sorriso.

dia dos pais

A história que vou lhes contar é verídica, embora se pareça com aqueles filmes de superação que nos levam as lágrimas, o que será relatado aconteceu deveras.

Na verdade, não  contive as emoções ao ouvir, e muito menos deixei cair no esquecimento a responsabilidade  de registrar o fato.  Eu queria que você a conhecesse, e para isso, perseverei em escrever .

O acidente – Perseverança na busca

Sei que por motivos de privacidade, os nomes das pessoas, local e data do ocorrido deverão ser preservados, mas, isso não impedirá que venhamos aprender a ouvir a voz em nosso interior que diz: – Perseverança, você não pode parar agora!

Era tarde em um final de ano bastante agitado para uma cidade grande. Afinal de contas não havia isolamento social, as festas familiares bastante comuns, faziam o trânsito enlouquecido engarrafar as avenidas.

De repente, um estrondo foi ouvido à  distância. Sem delongas, o corpo de bombeiros foi acionado, pois um carro de luxo foi acidentado e a previsão é de que todos ocupantes haviam morrido.

Embora se tratasse de situações tristes, era rotina para os homens do resgate socorrer ou remover vítimas de acidentes, principalmente nos finais de ano. A equipe foi ao local e iniciaram a busca, em meio aos destroços os corpos de um casal ainda jovem preso entre as ferragens, já sem vida foi encontrado.

providencia

 Perseverança – A surpresa em meio a dor

Os homens ao recolherem os corpos, nada mais viram que pudesse os fazer continuar naquele local, escuro, cheio de peças espalhadas e dor. Contudo, um dos soldados, o qual chamarei de “F”, percebeu um movimento:

— Esperem ! Eu ouvi um ruído diferente, parece que tem algo ali, mais à a frente

— Não tem nada ali “F”, já fizemos a busca, é só destroços do automóvel, vamos embora, está escuro aqui ! ( respondeu o outro soldado)

— Não! Não posso ir sem saber o que tem na frente, eu tenho certeza que fez barulho!

— Pode ser algum animal, vamos embora!

A perseverança fez com que “F” ultrapassasse os limites e fosse  além!

Alguns pedaços da carcaça escondiam algo de grande valor, até que o jovem soldado em espanto confirmou a suspeita: Realmente havia algo importante naquele espaço!

— Eu sabia! Tinha certeza que não poderia ir embora sem verificar, vejam o que encontrei!

Sim, pela perseverança o rapaz  havia realizado um ato heroico, pois ali estava: Uma cadeirinha de bebê, um rostinho inocente, vivo, perfeito.  Caso houvessem ido embora, seria encontrado apenas no dia seguinte, quem sabe, já sem vida?

Com todo o carinho e cuidado necessário, o soldado “F” tomou nos braços aquela pequena criatura, resgatando-a , levou-a até o local seguro, onde as autoridades pudessem fazer contato com um parente próximo.

Poucos momentos depois, lá estava a avó da criança. Embora sentindo a desoladora dor pela perda da filha e genro, pelo menos teve o consolo de ter nos braços a netinha viva e salva, pelo fato de um profissional  executar seu trabalho com amor e respeito pela vida.

meu pai

A perseverança e a recompensa

Alguns anos se passaram após o acidente. Era véspera de Natal e o  soldado “F” não teve como passar o final de ano com a mãe, que morava em outra cidade. Enquanto se preparava para assumir o plantão, um dos de seus parceiros de trabalho o chamou:

— “F”, tem uma pessoa te procurando na portaria!

— Quem me procuraria a esta hora? Eu não quero saber de garotas hoje!  Preciso de sossego! Se não pude cear com minha mãe, não quero ver ninguém !

— Calma “F” ! Não são garotas que te procuram, é uma senhora e uma menina!

— Que negócio é esse? Eu  não tenho filha com ninguém!

— Calma! Por que não vai saber do que se trata?

O jovem ao chegar na portaria, encontrou uma senhora com uma cesta repleta de delícias contendo uma generosa ceia de Natal. Ao seu lado, uma garotinha linda e sorridente, foi se aproximando do soldado.

— Soldado “F”, eu trouxe uma ceia de Natal para você, e essa mocinha que queria te ver, sabe quem é ?

— Não sei não senhora!

— Foi ela que você resgatou do acidente três anos atrás, quando minha filha e meu genro se foram! Eu nunca vou me esquecer do que você fez, pois me devolveu a única riqueza que hoje tenho, minha neta!

O rapaz emocionado abraçou a garotinha, e desfrutou da melhor ceia de Natal que poderia receber durante anos! Alegrou-se  não somente pelo presente , mas pela felicidade de ter salvo uma vida preciosa.

Perseverança ainda há esperança

Por certo, essa história tem uma mensagem  sobre o valor da perseverança. Quem sabe você tem ouvido uma batida mais forte em seu coração dizendo que nem tudo está perdido? Ainda há esperança, siga os sinais vitais e encontre vida entre os destroços que o mundo lhe causou!

Fim

Se gostou da história e deseja conhecer mais textos para sua motivação, visite sempre nosso blog, leia os conteúdos  e deixe sua mensagem, pois será um grande prazer responder você.

Um grande abraço e até breve!

DIREITO DA MINORIA POLÍTICA

Deveres dos Direitos aos iguais!

Falar em minoria política provoca lembranças de acirradas batalhas, travada em busca de igualdade, respeito, liberdade e dignidade.

Indivíduos injustiçados à procura de seus direitos, assim pode-se definir os negros, os quais se unem,  se expõem colocando em risco a própria vida na esperança de serem reconhecidos e respeitados como os demais que nada possuem de diferente a não ser a cor da pele.

negros

A CONSTRUÇÃO HISTÓRICA

A questão é que construções históricas e políticas, não são apagadas tão facilmente do destino de uma raça. Ma, isto não quer dizer absolutamente sobre a impossibilidade de mudanças, pois se a história construiu um labirinto, é possível estudar uma forma de se sair dele.

A linhagem da discriminação, seja ela de raça ou de sexo, é conseqüência da desigualdade social. Desde a Antiguidade grega, em toda a história do mundo ocidental o poder é branco, masculino e adulto.

E é certo que durante séculos foi assim, até o momento em que o individuo acorda e conhece o poder do movimento das massas, a força que existe na unidade em busca de seus direitos de liberdade e igualdade.

Com garra e visão ampliada, os anteriormente desfavorecidos conseguem enxergar as possibilidades de  mudarem a história.

Lei Eusébio de Queiros

Foi prevendo isto que em 1850, Eusébio de Queiroz motivou a lei contra o tráfico negreiro, entre outras coisas, pelo medo de que o grande número de negros ( 3.500.000 para 1.500.000 brancos ) viesse a perturbar a ordem estabelecida.

Queiroz chegou a propor a contratação de um exército de mercenários estrangeiros para manter submissos os escravos, pois os soldados brasileiros se recusavam a cumprir tal oficio.

Na verdade, boa parte dos escravos estava se insubordinando. Discutimos aqui o movimento feito por negros em tempos e lugares diversos. Seja no Brasil em tempos coloniais, na África ou Estados Unidos, ele lutaram e lutam pela igualdade.

São movimentos, protestos, lábios que são calados em contrapartida de memórias que falam alto, tornando-se impossível de ser silenciada.

O QUE  FOI  APARTHEID ?

Houve na África do sul em 1960 um “Regime sem precedentes na história mundial, arquitetado e executado com eficiência nos campos político, cultural, econômico, agrícola e industrial, A APARTHEID, política oficial governamental de segregação racial” representado pela minoria branca, que durante 12 anos espalhou seus tentáculos contra os negros na África do Sul.

mandela

O sistema que espantou o mundo começou a ser implantado a partir de 1948, Desde que o Partido Nacional foi bem-sucedido nas eleições gerais do país.

De 1948, sutilmente o governo utilizou uma série de leis que conduziriam e legitimariam a apartheid, arrancando-o do meio das convenções sociais para incluí-lo, de forma metódica, na própria constituição do país. “A lei do passe, que originou a manifestação que acabaria em tragédia em Sharpeville, é apenas uma das inúmeras disposições que instituem a segregação

A apartheid seguiu em pleno funcionamento, sem tréguas. Ao contrário: o líder Verwoerd não se cansa de espalhar as supostas virtudes do regime, definido em seu âmago pelo ex-primeiro-ministro Daniel Malan.  A consciência da cor, fortemente entranhada nos sul-africanos. Este regime prosseguiu trazendo injustiça e sofrimento, até que Martin Luther King tomou as rédeas do  movimento que buscava a igualdade das raças  combatendo o racismo.

Luther King e Mandela

King pagou com a própria vida o preço do caminho para a liberdade. Ele  teve resposta movimentando sua raça em busca de objetivos comuns, assim como  o líder sul africano Nelson Mandela, um dentre os grandes lideres que a humanidades já teve, custeou com sua liberdade, privando-se da família e amigos, para ver o “sonho de liberdade”.

Selma to Montgomery Alabama March

Esta força que movimenta as massas, manifestou-se  Em 4 de abril de 1968. O movimento negro nos Estados Unidos granjeou força após a morte do reverendo e ativista pelos direitos civis dos negros Martin Luther King, com 39 anos, que foi alcançado por um tiro do rifle de James Earl Ray e não resistiu.

Respondendo à morte do líder, milhares de negros bradaram em dez Estados norte-americanos, solicitando igualdade de direitos, justiça e paz e rememorando que King lutava pacificamente.

Com efeito, A discriminação racial e étnica permanece entre os maiores problemas de direitos humanos no mundo, abrangendo “tanto minorias étnicas quanto, em alguns casos, populações inteiras”. O cuidado internacional incidiu sobre o apartheid na África do Sul, abolido em 1994. Contudo, a batalha contra “o ódio étnico e racial continuou durante a década de 1990” ferozmente acometidas pelos piores conflitos étnicos jamais vistos na África.

“A Convenção Internacional sobre a Eliminação da Discriminação Racial”  não delibera “raça”, mas define “discriminação racial” para indicar “qualquer distinção, exclusão, restrição ou prioridade fundamentadas na raça, cor, descendência, nacionalidade ou origem étnica.

Possivelmente, a intenção é impedir a consideração, o gozo ou o exercício, em pé de igualdade, “dos direitos humanos e das liberdades fundamentais nos campos políticos, econômicos, sociais e culturais ou qualquer outro da vida pública”. Etnia é entendida pelo termo “raça”. Muitos tratados sobre os direitos humanos se referem a “raça” e não utilizam a terminologia “etnia”.

DIREITOS   EM  AÇÃO

Os direitos das minorias étnicas e raciais são protegidos por leis internacionais de direitos humanos: “O direito de estar protegido contra a discriminação racial, o ódio e a violência.”

negros

Embora ainda existam aqueles que desconsiderem as regras, é preciso aprender que todas as pessoas necessitam de mesmo direito e respeito. Durante  anos ocorreram mudanças na forma de pensar e agir dos indivíduos, e embora não seja possível dizer que o racismo terminou, no entanto, o combate se expande.

Não se trata de ser mais ou menos, a questão é que todos devem ser iguais!

Vivendo acrobacias

Já foi capaz de parar para refletir o quanto sentimos necessidade de experimentar novas emoções?  É um tédio quando se possui uma cabeça aventureira e precisa repetir por longos meses e anos as mesmas coisas!  Também pensa assim?

acrobacia

Embora exista obrigações  rotineiras, as quais não podem  e nem devem ser  ignoradas,  como o caso de  pessoas que necessitam de medicação em períodos rigorosamente estabelecidos, monitoramento de horários do funcionamento de determinados aparelhos dentre diversos atos, nos quais os estragos seriam irreparáveis.   Não ocorrendo situações  dessa natureza,   que mal faz  aventurar?

A intenção aqui, não seria ignorar completamente as obrigações, porém, apontar a escravidão que determinadas pessoas se sujeitam quando poderiam inovar, transformar hábitos rotineiros em divertidas formas de ver a vida.

Asa delta

Lendo um artigo sobre a criação da Acrobacia  fui surpreendida ao verificar que os primeiros pilotos a se submeterem às manobras, a fizeram valendo-se de sobras de aviões da primeira guerra mundial. Assim os modelos que não mais teriam utilidades nos combates, foram transformados em instrumento de diversão e ao mesmo tempo em fonte de lucro pelos pilotos que haviam aprendido as manobras durante os combates.

Concluí que tamanha inteligência em transformar instrumentos de batalhas, que foram ferramenta de lágrimas e dores em equipamento de diversão para público, seria uma forma de dizer que é completamente possível   apropriar-se do objeto de  sofrimento e fazer dele um meio de compartilhar felicidade.

Certa ocasião, conversei  com uma pessoa  admirável , a qual me contou como conseguia fazer com que seus sobrinho, o qual não gostava de se alimentar  de forma adequada, acabando por  ficar vulnerável   ao quadro de desnutrição, pudesse se alimentar ingerindo  alimentos e vitaminas necessárias .  Suas receitas eram bem simples e saborosas!

Para  começar ela chamava atenção da criança, dizendo a ela que teriam uma refeição colorida, assim, utilizava  o suco de couve  adicionado- o ao arroz em cozimento , e desta forma, preparava o arroz verde!  O mesmo poderia ser feito,  oferecendo à criança  arroz alaranjado, adicionado suco  de cenoura, ou arroz cor-de-rosa que poderia ser obtido com suco de beterraba.

Por fim, ao ver o arroz cada dia de uma cor diferente, a  criança consumia o que o organismo precisava, saindo da rotina do arroz branco, couve picada, cenoura ralada, ou beterrabas. A alegria das cores e diversão tornava todo sacrifício um prazer.

O exemplo de quebras de padrões pode funcionar como desafio diante da cultura ou hábitos já estabelecidos. Se não estiver  afetando a privacidade e  o direito de outros, o que impede  você  de se divertir saindo da rotina? A vida se torna  bem mais prazerosa quando descobrimos meios de vive-la  fazendo acrobacias!

diversão

Pense!  Se você precisa pular cordas todos os dias como exercício físico, por que não aproveita para  relembrar  com os amigos  as antigas formas de competição na infância?

Saiba que depende da forma como usará a ferramenta que está em suas mãos, poderá fazer dela objeto de dor ou de felicidade, para si mesmo e para outras pessoas, pense nisso!

Então, tente e invente, faça tudo diferente! Experimente olhar as dificuldades com olhos de criança e encontre saídas incríveis para seus problemas!

 

 

O CATA-VENTO

Não desistir nunca, mesmo que o vento esteja soprando ao contrário, pois em algum momento tudo irá mudar!

As lembranças sempre surgem carregadas de emoções, sejam elas positivas ou negativas. Elas nos remetem a fatos que foram significantes em nosso curto tempo de existência dentre aqueles que nos amam…

cata vento

Fonte: O CATA-VENTO

O BICHO PAPÃO ESTÁ NO TELHADO!

Um sono de boa qualidade é indispensável para a saúde do corpo, é preciso expulsar o bicho papão que não te deixa dormir!

A insônia é um mal que está se propagando rapidamente em meio a nossa geração. Devido à horas  de exposição continuas perante aparelhos eletrônicos, ruídos e barulhos nas grandes cidades, o estresse excessivo e outras questões que podem causar perturbações psíquicas, podem levar uma pessoa passar por momento terríveis, desejando dormir e não sendo possível.

insônia

Por que não consigo dormir?

Se alimentar bem e realizar exercícios físicos, são preventivos para uma vida saudável, mas, dormir é inegociável!  Uma boa noite de sono pode ser  valiosa para um bom funcionamento  do corpo, da memória e até para ficar de bem com a sociedade.

Noites mal dormidas resultam em acidentes, envelhecimento precoce, adoecimento e até brigas devido ao mau-humor. Infelizmente a insônia tem causado tantos estragos  na vida das pessoas que se torna difícil enumerar. Por esse motivo, queremos compartilhar com você algumas dicas, sobre como fazer para vencer a insônia.

Mas, antes vamos ilustraremos com a história da Cris:

O bicho papão está no telhado!

papão

A pequena Cris contava aproximadamente com quatro ou cinco anos de idade. Sua tia Maria com muito carinho tomou a pequena pelas mãos  e convidou:

– Acabamos de almoçar, vamos dormir um pouco ? Faz  bem para a saúde e faz a criança crescer  e ficar inteligente! Vamos?

A pequena Cris com os olhos brilhando , feliz por receber o carinho da tia, acompanhou-a até o quarto, mas o sono … Quem disse que chegava?  Foi aí que a tia começou  a contar histórias para a garotinha, mas nem mesmo estas  provocavam o sono na cabeça imperativa da menina.

A tia  já sem opção, passou a cantar: “ Bicho papão, sai de cima do telhado, deixe a menina dormir o sono sossegada!”   A garota levantou-se apavorada  e gritou:

– Tia!  Eu não posso dormir! O bicho  está no telhado!

A tia sorridente consolou  a criança  dizendo:

– Não tem bicho no telhado não! A música,  é cantada assim, mas pode dormir, que o bicho não está mais lá!

Parece  uma história  sem significados aparentes, afinal de contas,  para uma criança até determinada  idade,  é normal  não  abstrair. Isto faz com o que tudo que a dizemos ou ensinamos  seja reconhecido como fato concreto. Nesse caso, para Cris, realmente havia um bicho no telhado!

sono

Não era apenas a pequena que enxergava o momento de dormir como  tortura. A hora de repousar, que deveria ser tranquila e maravilhosa,  tem se tornado o pior momento da noite , principalmente para quem sofre com insônia. 

muitas pessoas, é possível encontra-las em consultórios ou farmácias em busca de solução para o sono. Não dormem, não descansam, seja porque  estão tomadas pela incerteza pelo medo e angústia, ou por estarem cansadas demasiadamente .

Vamos esgotar as possibilidades e dizer que, existem pessoas que não dormem sem que haja nenhum motivo aparente, apenas não conseguem dormir!

Não sabem o motivo certo de estarem vivendo o pesadelo acordadas, só sabem que

O bicho papão ainda está no telhado!

Esse bicho papão,  poderá ser as dividas, nas quais os recursos financeiros não conseguem cobrir, o desemprego, o divórcio, a traição, solidão , o amor não correspondido… ou simplesmente nada! Motivo algum  que seja consciente, mas, você sofre com a insônia.

O fato é de que  o sono é fundamental para a saúde física; psíquica ; boa produtividade no trabalho; beleza, felicidade… Para viver feliz precisa dormir a quantidade necessária de que seu organismo necessita. E se não consegue dormir, algo  estranho  está acontecendo.

Por que tenho insônia?

Encontrei  uma noticia super curiosa e gostaria de compartilha-la com você: Os cientistas  na Califórnia Estados Unidos, encontraram moléculas no cérebro as quais denominaram como “ Oleamidas hidrolases”, responsáveis pela perca do sono. O doutor Rubens Reimão comentou sobre a necessidade da qualidade do sono.

Segundo o especialista,no mundo, um em cada cinco indivíduos usa com constância algum medicamento para adormecer,  mas no outro dia parece um robô.  “É a síndrome pós-sedativo, causada por uma noite ruim”. Acompanhe abaixo as fases do sono:

Fase 1 – Observe que uma pessoa com sono, naturalmente vai  se desligando,  os olhos se fecham e começa-se a adormecer. Fase 2 – O sono vai aprofundando,fase 3… 4, é na ultima fase  que o relaxamento físico ocorre.

Os cientista chamam essa fase de REM.  Se você ficar observando uma pessoa dormir verá que os olhos dela mexem enquanto dormem. Interessante que o cérebro não para! O corpo descansa, mas o cérebro continua trabalhando.

Portanto se algo o perturbar e você não conseguir dormir tranquilamente até atingir o sono REM, acordará entediado, ou com dores no corpo. sua memória ficará péssima e os rendimento no trabalho piores ainda.Terá que empregar muito mais esforço no dia seguinte em seu trabalho do que  o normal caso tivesse uma boa noite de sono.

Sabe quando as mulheres dizem que precisam dormir o sono da beleza? pois é, sem o sono REM esta beleza não procede.

“Depois de sonhar um pouco, as células cerebrais dão um tempo na fantasia. Interrompem a fase REM e voltam para as fases 4, 3 e 2 respectivamente. Então recomeça o ciclo até entrar em outra fase REM”.

O procedimento se repete três a seis vezes por noite. “Algumas substâncias como o álcool e os calmantes acabam criando uma espécie de sono artificial”, explica Rubens Reimão. “A pessoa sente a ilusão de ter dormido um sono pesado, mas seu cérebro não chegou às fase restauradora do corpo e da mente, que é a 4 ,a REM.” quando acordar, ela ase sentirá péssima.

Muitas pessoas precisam usar medicamentos para dormirem, no entanto há outras que não seria necessário  sedativos se utilizassem algumas técnicas a seguir:

Durma sem medicamentos:

1 – É obvio que se você estiver sentindo dores  será impossível dormir. Então, dependendo da origem de sua dor ( se for pelo processo cirúrgico, estar ferido ou dores com causas visíveis,  não há nada de mal em usar um analgésico receitado por seu médico.

2- Tente não se deitar  com músicas tocando ou televisão ligada. Mesmo que isso te faça adormecer, seu sono não será de qualidade pois seu cérebro estará capitando os estímulos do ambiente.

3 -Verifique a ventilação de seu quarto, pois frio ou calor em demasia o deixará incomodado e não conseguirá relaxar.

4. comece a mentalizar cada parte de seu corpo, enviando mensagem para que se solte como pena no ar.

5. Como o vilão da insonia são os problemas, eles te acompanharão até sua cama, não tenha medo do bicho papão! você poderá substitui-lo buscando na memória lembranças agradáveis e situações divertidas. permita-se ser uma criança na hora de dormir e conte carneirinhos. solte a busque lembranças que o faça se sentir livre de , conte até cem, e perceberá que está perdendo tempo e precisa dormir.

Fim

Bom espero que você consiga vencer de vez a insônia,  de tal forma que ela nunca mais o incomode. Você precisa viver com qualidade e saúde, portanto expulse de vez o bicho papão do telhado e finalmente:

Bom sono!

 

 

 

A GRAVATA E A COLEIRA

 

 Observando a gravata, uma peça usada principalmente pelo sexo masculino,  veio a curiosidade: por que a gravata? O que a faz ser tão importante que um homem ao coloca-la ergue a cabeça e caminha com a postura de autoridade esnobando charme e poder?

gravata

Foi então que decidi investigar quem inventou a gravata, e qual o seu significado.  Embora alguns atribuam a criação do adorno aos franceses, as múmias do Egito antigo já usavam algo semelhante em volta do pescoço com um nó, que segundo a crença deles serviria como amuleto para proteger o morto dos perigos da eternidade.

A história da gravata

  Alguns historiadores comentam que as gravatas usadas em pessoas vivas, surgiram quando os guerreiros do imperador chinês Cheng (Shih Huang Ti) passaram a usar um tipo de lenço dobrado ao redor do pescoço, para sugerir a sua posição na tropa.

 Outros contam que na Revolução Francesa (1789-99), o homem indicava a sua inclinação politica pela cor de seu “croata”, ( Gravata) ou lenço, em torno do pescoço.

Foi ai que processei o motivo de a gravata fazer  um homem  esbanjar  poderio. Autoridade  que deveria ser imposta pela transparência de seus atos e não apenas simulada no adorno .

 Tudo bem!  Interessante o fato que liga a história à influencia que esta exerce sobre quem a acolhe,  uma gravata no pescoço humano, revela  autoridade, charme e posição social.

A coleira e o cão

Com sentido bem oposto, a coleira é colocada no pescoço de um cão. E por qual motivo? Os cães com coleira poderão ser guiados por seus donos para onde for que queira os conduzir.

Um cão levado pela coleira não tem autoridade nem pode escolher seu caminho, diferente dos homens com gravatas, com poder para fazerem o que quiserem na hora que bem entenderem .

coleirinha

As vezes me questiono: Será que  certos cães merecem a coleira e determinados homens deveriam usar  gravata? Fato é,  que todos desejam controlar algo ou alguém!

Mas,  mudando de assunto e permanecendo no mesmo, (Loucura né?)

Descobri lendo uma reportagem que agora existem coleiras para crianças. Criada  há alguns anos, ela é colocada pelos pais ao saírem com os filhos pequenos na rua para evitarem que se afastem deles e se percam.

Uma coleira para crianças?

Embora entenda que é bastante cansativa a fase em que a criança não quer segurar as mãos dos pais ou ficar perto deles… Mas, coloca-las em uma posição que se assemelham aos animais, e afasta-las do calor materno,   não é nada produtivo na construção da personalidade de uma criança.

crianca na coleira

A segurança e a ternura que se transfere ao filho quando se segura sua pequena mão, fará com que se sinta amparado quando tiver que tomar decisões no futuro.  E de que forma o afeto poderá ser transmitido pela coleira?

Será que iniciativas como estas, aparentemente tão inofensivas, não produzirão adultos a cada dia mais frios, vazios e rebeldes? O que acontecerá daqui a alguns anos quando for tirada a coleira? Teremos criaturas adoráveis ou indivíduos amargurados e sem afeto para oferecer a Humanidade?

coleira iinfantil

Quem deve usar as coleiras?  Quem deverá usar gravatas?

Se fosse para colocar cada coisa no lugar, seria mais fácil soltar os cachorros, pegar os pequenos pelas mãos e colocar a coleira no pescoço de gente grande que abusa do poder que possui!

O que acha de tudo isso?

Corte a corda e bata o recorde!

Existe sempre uma voz em nosso interior, que raramente erra em seus juízos! Aprenda a ouvir a voz do coração, arrisque um salto para o sucesso, mesmo que não tenha certeza absoluta se irá vencer, tente!

Todo competidor sonha sempre com o recorde no final da disputa. Porém, não são todos que se dispõem a enfrentar os  desafios no caminho até chegar ao prêmio. Surpresas ruins podem surgir na trajetória, mas  é importante ter confiança e saber o momento de arriscar para não colocar tudo a perder.

Já ouviram contar histórias de vencedores que não viveram para comemorar suas vitórias? Gostaria de contar uma que ouvi a algum tempo, um recorde no qual o vencedor sucumbiu antes de celebrar, por falta de confiança.

Corte a corda e bata o recorde!

Quero vos contar uma história, e  chamarei nossos personagens  de Peter e Sam.

LOWE

Os dois amigo escalavam uma montanha, quando a noite rapidamente trouxe ao local uma escuridão, onde absolutamente nada poderia ser visto. Diante do desafio,  continuaram suas atividades, na tentativa de provar o quanto eram capazes de superar as dificuldades.

Almejavam chegar do outro lado da montanha e receber o troféu pelo recorde! Logo abraçariam a família e iriam entrar na história de seu país como entram os campeões.

De repente, a corda que os segurava desceu completamente e ficaram pendurados,  com medo de que algum galho ou pedra tivesse prendido a corda, não viam a distancia do chão, e isto era desesperador.

Sentindo muito frio e temeroso de passar a noite alí, Peter sugeriu a Sam que   se arriscassem a descer, assim  procurariam um local aquecido para descansarem até o amanhecer.

A insegurança e o medo de arriscar poderá ser fatal

 Diante da insegurança  por não  enxergar onde a corda se prendeu, e a altura que se encontravam do chão, Sam teve medo, e disse ao amigo:

– Eu não posso descer! Não sei onde estamos!

Peter lhe disse:

– Mas, amigo, a temperatura está caindo, não suportaremos ficar aqui por muito tempo, seria melhor arriscar, vamos descer!

Peter desceu, apalpando a escuridão, e ao sentir os pés no chão, gritou  pelo amigo:

– Sã, Corte a corda!  Não tenha medo!

– Eu não posso Peter, não sei onde estamos!

-Amigo você vai congelar, não é possível esperar mais, corte a corda!

Mas, infelizmente  Sam não teve coragem. Após algum tempo, Peter já agasalhado e muitíssimo preocupado  torna a gritar:

-Sam, corte a corda!

Porém, Sam não mais o respondeu.

montanha

Pela manhã, o resgate chegou ao local. Encontrou Peter envolvido em uma manta, desmaiado devida a baixa temperatura, mas vivo, pois havia cortado a corda e descido.

Porém viram Sam pendurado em uma corda a dez centímetros do chão! Ele estava morto e congelado,  e perto do livramento, próximo do troféu a um salto do sonhado recorde.

Oportunidade perdida por um salto

Esta história  claramente  mostra, que por medo de tomarmos atitudes, quando as circunstancias não nos deixa outra saída,  podem nos levar a a fatalidade pelo medo de enfrentar o desconhecido.

Existe sempre uma voz em nosso interior, que raramente erra em seus juízos! Aprenda a ouvir  a voz do coração, arrisque um salto para o sucesso, mesmo que não tenha certeza absoluta do que lhe sucederá tente!

Se Sam ouvisse a voz do amigo e tivesse cortado a corda, nos outro dia iriam celebrar a conquista por terem escalado toda a montanha a qual haviam  desafiado. Seria um motivo de reportagem como campeões, iriam celebrar o recorde e não um ato fúnebre.

Não estou dizendo que você sempre deverá agir no escuro! O que podemos ou devemos é permitir que o medo de enfrentar os desafios nos impeçam de chegar ao final e  comemorar a vitória!

Se entendeu o recado, respire fundo, confie em Deus, acredite em sua capacidade de superação e salte para a vida!

se desprenda de tudo o que lhe segura, impedindo seus pés de tocarem o chão, tenha coragem, corte a corda e bata o recorde!

gelo

Você pode se tornar um campeão, tente só para ver ,até onde poderá chegar!

Tendência suicida, como identificar.

Tendência suicida, trata-se de uma questão que necessita realmente ser levada a sério. Se alguém próximo a você, vive dizendo que deseja morrer, não ignore, fique atento!

depressão

O que leva alguém a desencadear um pensamento suicida

Quem nunca pensou ou falou, pelo menos uma vez na vida que, seria melhor morrer do que estar passando por determinada situação? Em circunstâncias nas quais somos pressionados, a primeira coisa que almejamos é o alivio, e não é  difícil  considerarmos a morte como possível  saída para o sofrimento.

O problema mesmo, não é apenas falar ou pensar momentaneamente em morrer, o perigo surge, quando tal raciocínio parte de uma pessoa que já acionou um sinal de alerta, deixando claro que está desistindo da vida. Aí sim, As antenas da observação precisam ser ativadas rapidamente, pois tal intento poderá já estar completamente idealizado.

Seja por motivo de distúrbios mentais , emocionais ou religiosos, a tendência suicida é preocupante. Por isso desejamos falar mais sobre este assunto de considerável importância. O que é a tendência suicida? Ela é uma doença mental?  Por quais motivos algumas tentativas acabam se consumando? É o que veremos a seguir.

 Quem possui tendência suicida?

 Bem, para que você não fique tão preocupado, querendo saber como identificar um possível suicida, buscamos respostas próximas, as quais foram consideradas no mundo cientifico, como sendo plausível.

tendencia suicida

Primeiro, vamos entender a diferença nas atitudes e palavras pronunciadas por uma pessoa que esteja passando por um período difícil, e a possibilidade de considera-la como portador de uma tendência suicida ou não.

Um professor adjunto do departamento de psiquiatria da UNIFESP, o doutor Marcelo Feijó de Mello, nos conta que a defesa de seu doutorado, baseou-se na avaliação sobre “o significado da morte e do suicídio, para pacientes que tentaram o mesmo”.  Ele nos revelou que encontrou dados  que apontaram o ato suicida não sendo exclusivamente  um gesto praticado por portadores de doença mental.

Uma pessoa pode se matar sabendo inteiramente o que está fazendo. Para entendermos melhor, o que isto quer dizer, separamos alguns exemplos de casos, mostrando como o suicídio ocorre com doentes mentais, e com pessoas classificadas como possuidoras de inteiro juízo.

Doentes mentais

O mesmo doutor acima citado esclarece que uma pessoa poderá ser considerado doente mental, quando não consegue responder com coerência pelos atos praticados, devido a dissociação. Este, não consegue discernir a realidade da fantasia.

A psicose restringe a liberdade da pessoa atuar. Um psicótico pode se recusar a sair de casa, por medo de sofrer ataques ou que o mundo acabe , poderão atear fogo ao próprio corpo ou se jogarem de lugares altos. Pensam estarem agindo certo e se livrando do perigo, quando na realidade, estão indo ao encontro dele.

Este fato justifica ainda, o motivo de uma pessoa insana atacar alguém. O acontecimento se dá, por estarem sendo conduzidas por vozes que falam dentro de suas cabeças. Sendo assim, a doença mental advém quando não existe raciocínio claro do está acontecendo, não há liberdade de escolha por parte do individuo.

O suicídio cometido por um doente mental, não é por decisão ou escolha espontânea, mas pelo norteamento de pensamentos confusos, que não lhe permite decidir nada com coerência.Bem diferente da pessoa que escreve um bilhete, dizendo que vai se matar por tais e tais motivos! Observe que uma pessoa assim, está em plena consciência e sabe o que se está fazendo!

 Homens bombas

Outro tipo de suicida bem curioso são os terroristas, conhecidos popularmente como homens bombas. O motivo de cometerem suicídio já está bem claro a todos, acreditamos. Tratar-se da crença alimentada, de que ao morrerem levando junto os infiéis, que não respeitam a lei do Islã, ganharão o paraíso e grandes recompensas.

homem bomba

Estes suicidas não são considerados  doentes mentais, pois  possuem plena lucidez do que estão fazendo,  acreditando que estejam corretos. O suicídio aí é completamente planejado, e difícil de ser impedido, pois planejam em segredos, baseados em sua fé.

Pessoas que sofreram traumas e percas significantes

Segundo o doutor Marcelo Feijó de Mello,  pessoas que sofreram algum tipo de trauma físico, o qual colocou limite à vida plena de atividades diversificadas que possuíam,  como enfarto, paralisias ou acidente que as deixaram com sequelas, poderão preferir a morte, por  se sentirem inutilizadas.

Privados de trabalhos e atividades prazerosas que estavam acostumados a fazer antes de lhe ocorrem algum tipo de incidente, pessoas muito ativas, poderão desenvolver sério quadro de depressão, sendo candidatas ao ato suicida.

depressao-

Ainda  existem os que padeceram decepções amorosas, abandono, perderam entes queridos ou alguma coisa que lhe representava uma motivação para continuarem a vida. Enfim, pessoas com alto nível de angústia ou depressão, se encontram no quadro de risco.

Cuidado nunca é demais

Embora não sejam todos que ao caírem no fundo do poço se manifestem com desejo de morrer, mas todo cuidado é pouco com os acima apontados. Principalmente se chegarem   falar  ou mostrar desinteresse pela vida.

Torna-se viável diante de situações como estas, ter um pouco de noção do que poderá ser feito para  ajudar uma pessoa  desesperada que comente sobre tirar a própria vida, por isso veremos aqui  cinco pontos que poderão ajuda-lo em situações de emergência.

5 Passos Para Ajudar Pessoas com tendência  suicida.

Mesmo que você não seja responsável pelo o que acontece na cabeça de uma pessoa e não tenha condições nem obrigação de fazê-las se sentirem bem, contudo apoio e carinho nestas horas poderão funcionar como sedativo provisório até que chegue o socorro.

ajuda

1 Converse com ele (a).

Fale em tom suave e amigo, traga-lhe recordações positivas, mas, evite deixa-lo sozinho até que consiga leva-la ao encontro de um profissional treinado para lidar com essa situação. No caso, um psiquiatra ou psicólogo.

2  Seja direto.

Se você percebe que um amigo seu podertá estar com depressão  ou planejando um suicídio, seja aberto com ele e lhe  pergunte : “você está pensando em se ferir”? Se ele responder que sim, faça as seguintes perguntas:

  • Você pensou em como faria isso?
  • Você tem o que precisa para levar esse plano adiante?
  • Quando pretende fazer isso?

3 Se você sentir medo procure ajuda!

Não corra o risco de perder a pessoa devido ao medo de ofendê-la. A prevenção é o melhor a ser feito, comunique-se com outras pessoas. Ligue para a emergência ou algum o telefone de apoio.

4 Ouça seu amigo, sem critica-lo.

Deixe que seu amigo exponha seus sentimentos sem censura-lo, pois  a pessoa está desesperada!  Criticas ou repreensões podem não ajudar; tente não se mostrar assombrado com o que ele disser, pois isto poderá impedir que ele se abra com você.

5 Ofereça esperanças realistas. 

Não prometa nada que não tenha possibilidade de ser concretizado. Apresente–lhe possíveis saídas para que ele consiga lidar com a questão que o está apavorando. Estimule-o a lutar, deixe transparecer que você entende como está sendo difícil para ele o que está lhe ocorrendo.

ESTEJA ALERTA

Ao perceber que seu amigo ou parente está se isolando muito, anda triste e mostra desmotivação aparente (dentre outras condutas estranhas ao padrão comum de comportamento habitual). Não custa nada mostrar-lhe um pouco de afeto e a credibilidade da qual ele necessita, concorda? Chame-o para um passeio, se recusar, se assente e escute-o. Torna-se importante que não seja negligenciada a necessidade de acompanhamento clinico especializado, para qualquer um destes que esteja constantemente pronunciando o desejo de morrer.

Se você quiser saber mais ,para  inteirar-se mais sobre o assunto, uma boa dica é ler o artigo completo do doutor Marcelo Feijó de Mello, ou se desejar entre em contato conosco. Teremos prazer e ajuda-lo!